Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Comunicados Magus Faber’ Category

Síntese do Projeto

Um grupo musical dedicado à músicas exóticas, como mantras indianos, música celta, árabe, africana, folk, darkwave, medieval, world music, ou músicas folclóricas que se enquadrem ao estilo do grupo. A idéia é expandir estilos musicais que a sociedade não ouve por não ter acesso devido à banalização da arte pela mídia.

Para ver o projeto clique AQUI 

Para fazer a inscrição clique AQUI

Read Full Post »

Anos atrás conheci este filme com cara de documentário e fiquei muito surpreso com seu conteúdo, já tinha até me esquecido dele quando sem querer o encontrei novamente enquanto procurava algo para ver no final de semana, então fiz o download e assisti de novo. “Quem somos nós?” é tão impressionante e cheio de Conhecimentos que todos deveriam assistir. Se não puder alugar, faça o download AQUI.

Mensagem Subliminar: Você vai entrar no blog todos os dias!

Sinopse:
Amanda (Marlee Matlin) está numa fantástica experiência ao estilo “Alice no País das Maravilhas” enquanto seu monótono cotidiano começa a se desmanchar. Esta situação revela o incerto mundo escondido por trás daquilo que se costuma considerar realidade. Amanda mergulha num turbilhão de ocorrências caóticas que revelam um profundo e oculto conhecimento do real. Ela entra em crise e questiona o sentido da existência humana

Clique AQUI para fazer o Download. (ou lá em cima, também funciona).
O arquivo tem 430.85 MB e o filme é dublado no formato DivX hospedado no MegaUpload.

Read Full Post »

Recomendo!

Dead Can Dance era uma banda composta por Lisa Gerrard (vocalista e compositora) e Brendan Perry (vocalista e compositor) formada em Melbourne, em 1981, na Austrália. Pouco tempo depois, Lisa e Brendan mudam-se para Londres. No seu início a banda incluía ainda outros membros como Scott Rodger, Peter Ulrich e James Pinker, contudo nos anos 90 os membros da banda foram alterando-se, pois a banda começou a centrar-se somente nos vocalistas transformando-se assim num duo formado por Brendan e Lisa. Os Dead Can Dance tiveram assim diversos membros, com excepção dos vocalistas que se mantiveram, onde se salientam Lance Hogan, John Bonnar, Ronan O’Snodaigh e Rober Perry (irmão de Brandan).

Fonte: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Read Full Post »

“Ahhh muleque, desliga essa TV que você não vai aprender nada com desenho animado!”

Depois dos quadrinhos de Mauricio de Souza sobre Malkut e do episódio de Avatar sobre os Chakras não se esperava menos de Walt Disney (Ocultista e Maçon) com este episódio do Pato Donald.

Read Full Post »

Para entendermos os motivos de Crowley ter escrito Liber Aleph e suas funcionalidades com seu “Filho”. (Pedido por Henrique Alencar).

Frater Achad

Charles R. John Stansfeld Jones é considerado o filho mágico da Besta 666 (Crowley). Foi ele que descobriu a chave para o Livro da Lei, como profetizado no mesmo. Juntou-se a A.·.A.·. em 1912 sob o motto U.I.O.O.I.U. (Unus in Omnibus, Omnia in Uno), sob instrução de Frater Per Ardua ( J.F.C. Fuller). Em 26 de Fevereiro de 1913 recebe uma carta do Cancellarius da Ordem, passando-o a Neófito, sob o seu mais famoso motto, Achad ( Um , unidade).
Juntando-se a O.T.O. inicia um processo de expansão da mesma pela América e Canadá, através da Loja em Vancouver, sendo patenteado no IX° por Theodor Reuss.
Em 21 de Junho de 1916 (no Solstício) , Jones assume o juramento do grau 8º=3° e torna-se um Bebê do Abismo. Menos de um mês depois, escreve um telegrama à Crowley sobre o feito, e o mesmo demorou a compreender o ocorrido: ” Após ele (Crowley) averiguar que eu pulei no Abismo em seu favor para que pudesse assumir o grau de Magus que clamava ter atingido, escreveu pra mim, ‘Ainda estou in profundis’ “.
Para ele foi um ato sem precedente na história da magia. Estava além de sua imaginação conceber tal evento, pois jamais um homem, em tão pouco tempo, tornara-se um Magister Templi.
Mesmo ignorando a operação feita por Crowley, Jones compreendeu perfeitamente o que estava fazendo e tornou-se “A Criança” prevista no Livro da Lei. A Besta entusiasmou-se com a possibilidade de possuir um herdeiro de sua obra. Vários fatores contribuíram para isso:
  • Crowley estava tentando por meios tradicionais conceber um filho com 2 mulheres. De Junho a Setembro nada conseguiu.
  • A palavra de passe no período do nascimento de O.I.V.V.I.O. (o motto de Jones quando da operação) era SOL-OM-ON (Salomão) o filho do adultério do rei Davi.
  • O.I.V.V.I.O. nasceu 9 meses depois do Equinócio de Libra (Outono de 1915)
  • Entre 20 e 21 de Setembro Crowley sonhou com sua mulher escarlate Hilarion onde realizavam a operação do IXº O.T.O.

 

Em 1917 no Solstício de Inverno, Jones descobriu a chave para o Livro da Lei, referente ao número 31. A palavra Achad possui como some cabalística 13 cujo inverso é 31. 31 é o número de AL e de LA que significa ” Não” ou Nuit. Pelo tarô 31 é igual a ShT ( Set ou Shaitan). Somando LAShTAL (31×3) encontramos 93, o número sagrado da filosofia Thelêmica. Posteriormente entrega a Crowley em 1919.

Em 1918, Crowley escreve a ele, Liber Aleph.

Porém, tristes eventos estavam por vir.

Em 1923 Achad publica O Renascer do Egito, onde demonstra sinais de insanidade. Inverte a Árvore da Vida e acreditava ter ultrapassado seu antigo instrutor e chegado ao grau de Ipsisíssimus.

Crowley, logicamente não aceita. Também afirma que ele falhou ao não completar a escalada dos graus da ordem a não publicação do tratado do grau de Adeptus Exemptus. Jones questionou seu superior ao afirmar que, quando Crowley recebeu o Livro da Lei, ele não poderia ter promulgado a palavra do Æon ( que segundo a tradição, só pode ser feito por um Magus e na época, não havia atingido tal grau ainda) e a palavra Abrahadabra recebida posteriormente no devido grau, também não seria.

Em seguida Jones desestabilizou-se e juntou-se à igreja católica, fim de força-los, por dentro, a aceitar a Lei de Thelema. Ao desembarcar em Vancouver, o faz apenas com uma galocha e, afim de combater a supressão ortodoxa, corre nu pela cidade. Sendo preso, concluiu a sua travessia do Abismo e publica seu diário do evento.

Continuando a briga com seu antigo mestre, Jones tenta arruinar a sua obra, principalmente a O.T.O. ,sendo assim, Crowley o expulsa da ordem. Em seguida Jones publica um ensaio onde promulga que Aiwass seria uma inteligência maligna, inimiga da humanidade e A Besta 666 o seu pior inimigo.

Em 1936 publica seu Liber 31, onde fala de sua associação com Crowley e da revelação do segredo do Livro da Lei.

Falece pouco depois de Crowley em 1948, após anunciar o fim do Æon de Hórus eo início do Æon de Maat.

Apesar da aparente insanidade (ás vezes comum naqueles que saltam o Abismo, principalmente nos não preparados, onde tornam-se vítimas de Choronzon, a dispersão de Dee e Kelly) Jones validou o Livro da Lei e a obra de Crowley e deixou várias obras como herança de qualidade ímpar, principalmente em Cabala.

FONTE: OCULTURA

Read Full Post »

Toda vez que vejo este filme fico maravilhado, não foi diferente da última vez no final de semana passado, logo que comecei a ver lembrei-me de vocês meus amigos e fiquei com vontade de dividir essa beleza com todos.

Baraka (1992) é um filme documentário experimental estadunidense, dirigido por Ron Fricke, cinematografista de Koyaanisqatsi, o primeiro da trilogia Qatsi, de Godfrey Reggio. Frequentemente comparado a Koyaanisqatsi, o assunto principal de Baraka é, de fato, similar, incluindo filmagens de várias paisagens, igrejas, ruínas, cerimônias religiosas e cidades, misturando com vida, numa busca para que cada quadro consiga capturar a grande pulsação da humanidade nas atividades diárias.
O documentário foi filmado em 70 mm colorido em 23 países: Argentina, Brasil, Camboja, China, Equador, Egito, França, Hong Kong, Índia, Indonésia, Irã, Israel, Itália, Japão, Quênia, Kuweit, Nepal, Polônia, Arábia Saudita, Tanzânia, Tailândia, Turquia e EUA. Ele não contem diálogos ou cenas coesas, mas apenas imagens e som ambiente, conversas ou cantos, que podem ser considerados o narrador latente de uma intenção universal espiritual. (Wikipedia)

Aconselho comprar o DVD ou copiar, pois as imagens são realmente maravilhosas e a qualidade é muito válida. Mas quem quiser dar uma espiada, disponibilizo para Download: 
_
Disco 1:
Disco 2:
_
Espero que gostem!

Read Full Post »

Ignatus é um grupo de estudos avançados em Magia que será inaugurado neste sábado, dia 31 de outubro de 2009 as 20h.

Nesta inauguração faremos uma pequena apresentação sobre a História da Magia Primitiva em relação ao homem e o ambiente em que vive, também será abordado, algumas informações a respeito da Magia em diversas civilizações e seus Simbolismos. E encerraremos com um gostoso chá com bolachas, onde  falaremos como o grupo irá funcionar..

IGNATUS

Ignatus inicialmente foi idealizado para tratar de cursos sobre Magia, mas no decorrer das oportunidades optamos por um grupo de estudos sendo assim integrando o aprendizado e muito mais em debates do que em uma aula.

Além das reuniões com os debates, criaremos uma espécie de laboratório para por em pratica os temas que serão estudados.

As reuniões acontecerão no Centro Cultural Shakti, em Jundiaí – SP. (História do Centro Cultural).

Estão todos convidados!

Rua Marechal Deodoro da Fonseca, 451 (Piso Superior)
Centro, Jundiaí – SP (em frente a Guardinha)
MAPA

Entrada Franca! Esperamos contar com sua presença.

Read Full Post »

Older Posts »