Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Hermetismo’ Category

“Ahhh muleque, desliga essa TV que você não vai aprender nada com desenho animado!”

Depois dos quadrinhos de Mauricio de Souza sobre Malkut e do episódio de Avatar sobre os Chakras não se esperava menos de Walt Disney (Ocultista e Maçon) com este episódio do Pato Donald.

Read Full Post »

Ignatus é um grupo de estudos avançados em Magia que será inaugurado neste sábado, dia 31 de outubro de 2009 as 20h.

Nesta inauguração faremos uma pequena apresentação sobre a História da Magia Primitiva em relação ao homem e o ambiente em que vive, também será abordado, algumas informações a respeito da Magia em diversas civilizações e seus Simbolismos. E encerraremos com um gostoso chá com bolachas, onde  falaremos como o grupo irá funcionar..

IGNATUS

Ignatus inicialmente foi idealizado para tratar de cursos sobre Magia, mas no decorrer das oportunidades optamos por um grupo de estudos sendo assim integrando o aprendizado e muito mais em debates do que em uma aula.

Além das reuniões com os debates, criaremos uma espécie de laboratório para por em pratica os temas que serão estudados.

As reuniões acontecerão no Centro Cultural Shakti, em Jundiaí – SP. (História do Centro Cultural).

Estão todos convidados!

Rua Marechal Deodoro da Fonseca, 451 (Piso Superior)
Centro, Jundiaí – SP (em frente a Guardinha)
MAPA

Entrada Franca! Esperamos contar com sua presença.

Read Full Post »

Aproveitando o “rebuliço” do post “Sexo, a Vontade principal” vou falar um pouco sobre um braço da Magia Sexual, o Tantra.

Fomos criados aprendendo (por imposição) a visão mais repressiva sobre a sexualidade, por isso quando tocamos nesse assunto de forma natural, como aconteceu no post citado acima, somos “apedrejados”. Para entendermos o Tantra primeiramente devemos tentar abrir os olhos e deixar de ver o sexo como fomos instruídos a ver por repressão. Claro que o Tantra não é só sexo, mas o sexo é o ponto inicial e final do Tantrismo.

É difícil definir em poucas palavras o que é Tantra, muitos o confundem com Religião, com Filosofia e até como uma Seita “para os mais ignorantes”, mas não é nada disso, Tantra é Tantra “uai”, uma vivência, uma vida interligada a todas, Tantra é a Trama Universal, a Teia Divina, um emaranhado de nós que criam uma ligação entre o homem com a humanidade e o Divino.

Trabalhar Kundalini é a essência do Tantrismo, fazer essa energia subir de Muladhara a Sahashara e encontrar-se com “Deus” através do ato sexual consagrado.

Esse contato divino é tão simples e tão complicado ao mesmso tempo que, para poder entendermos, vamos falar um pouco sobre Deus. Deus é o poder Maximo de criação, de multiplicação, é a junção da Dualidade Hermética. Quando a Luz se junta com as Trevas, o Positivo com Negativo, Em Cima com Embaixo, o Sol e a Lua, o Macho com a Fêmea, enfim, a junção da Dualidade Universal desenvolve explosões de Energia Criativa e desta forma poderá criar o que quiser, neste momento você se transforma em Deus, é um ser completo, Homem e Mulher se transforma em uma só carne, em uma única esfera energética que é um Ser Divino, que é Deus.

Mas este Estado Divino só ocorre no orgasmo com amor mútuo, onde a real troca de energia acontece. Normalmente o homem entrega toda sua energia num orgasmo, deixando no corpo da mulher para que assim gere a vida nova, isso é o natural, a parte animal do sexo. E a cada orgasmo o homem envelhece, porque deixa toda aquela fonte de criação ir embora (homens, já notaram como enfraquecemos depois de um orgasmo padrão?). Se uma mulher souber aproveitar, ela retém tamanho poder absorvendo essas energias, mas normalmente são perdidas por não terem esse conhecimento.

Então, para conseguir praticar a real Magia Sexual, devemos aprender a reter essas energias, criando um equilíbrio entre os indivíduos com relação a essa troca, podendo assim não perder, mas sim doar e receber ao mesmo tempo num orgasmo cósmico e não terreno, neste momento encontrará Deus, será Deus.

A duração do orgasmo então se expandirá, divinamente poderá sentir essa sensação por horas ou dias e o poder adquirido neste momento valerá por muito tempo, notará que sua Criatividade ficou aguçada, e assim permanecerá enquanto manter esse poder.

Trabalhar a “Vontade Sexual Natural Animal” para transformá-la em “Vontade Sexual Natural Espiritual” é o primeiro passo, deve ter um companheiro(a) disposto a enfrentar esse caminho juntos. Tentar e tentar quantas vezes for preciso, errou, tenta novamente (que beleza) até conseguir.

Não utilize fita isolante se quer que a energia passe. (Para bom entendedor…)

Devo muito desse conhecimento ao meu amigo e mestre Vanderlei Carneosso,  serei eternamente grato.

Read Full Post »

A história de Baphomet gera muitas intrigas no mundo oculto, mas poucos sabem onde isso realmente começou.

Na maioria dos livros encontraremos os Templários como os “criadores” de Baphomet, mas não passa de um engano.

As cabeças de animais eram cultuadas desde a pré-história em rituais para caça, homens colocavam essas cabeças como mascaras, criando assim uma imagem “divina”.

No Egito existiam vários Deuses com cabeças de Animais.

Passando para as religiões celtas, temos o Deus Cornífero, também representado por uma cabeça de bode num corpo com traços humanos.

Baphomet

Na Grécia temos o Deus Pã que é um fauno, uma mistura de homem com bode, que é o Deus da Natureza, cultuado para caçadas e plantações.

Pã

É claro que os Templários não estariam fora dessa história, esses caras conseguiram tamanho poder e riqueza que tiveram fácil acesso a Sabedoria Oculta, e encontraram em tal figura uma representação lógica de Hermetismo. Tanto é que na Maçonaria, ordem que também tem como essência os Cavaleiros Templários, usa-se este símbolo até hoje.

Então com esta dualidade do Hermetismo, Eliphas Levi com seus dons artísticos, cria a maior representação simbólica de Baphomet.

Baphomet

Baphomet significa Batismo de Sabedoria e é, na minha opinião, o mais completo símbolo da Dualidade Hermética.

As luas representam “luz” e “trevas”, sendo uma em “cima” e outra em “baixo”, “branca” e “preta”, “crescente” e “minguante”.

As mãos fazem mudras apontando também “para cima” e “para baixo”.

No braço que está para cima temos as palavras “Solve” enquanto no braço para baixo temos “Coagula”.

Seu corpo é formado por “Humano” e “Animal” (Bode).

Dentro do corpo humano temos “Masculino” e “Feminino”.

Temos também um Vaso simbolizando a “Vagina” e um Caduceu simbolizando o “Pênis”.

E por fim as famosas serpentes de Kundalini que fazem parte do simbólico Caduceu, uma preta e outra branca, simbolizando a sexualidade “masculina” e “feminina”.

Existem muitos outros Símbolos escondidos no Baphomet, o facho de fogo simboliza a sabedoria, o pentagrama a inteligência, o manto a vergonha, o globo o mundo, o cubo as dimensões… etc.

Claro, isso é só para te deixar com vontade de ir pesquisar e conhecer esse fabuloso símbolo.

Read Full Post »

Só um tira gosto.

Papus (Gérard Anaclet Vincent Encausse), também conhecido como Gerardão Anacleto, nasceu na Espanha em 1865, era filho de um quimico francês e uma cigana espanhola (da Espanha), isso fez ele crescer num meio envolvendo Alquimia e Tarot.

Papus 

Mudou-se para Paris com 4 anos, aos 17 já estava na faculdade de medicina, onde dedicou seus estudos também ao Ocultismo, seguindo uma linha entre Alquimia e Cabala.

Ainda com 17 anos, Papus foi Iniciado na ‘Sociedade dos Filósofos Desconhecidos’, onde se destacou pelo seu precoce Conhecimento.

Com 22 anos, escreveu sua primeira obra, “O Ocultismo Contemporâneo”, aos 23 escreveu “Tratado Elementar da Ciência Oculta” que se espalhou rápido pelo mundo e fez Papus ficar famoso, Então decidiu fundar um grupo de estudos, o GIDEE (Grupo Independente de Estudos Esotéricos) que mais tarde mudou o nome para Escola Hermética.

Na medicina, Papus usava a alopatia, a homeopatia e a hipnose para curar. Por realizar curas consideradas impossíveis Papus ganha grande consideração no meio. Curava o Corpo Astral para curar o Corpo Físico.

O nome Papus veio de “médico da primeira hora”, ou “aquele que não mede sacrifícios para atender seus semelhantes”.

Enfim Papus vai para a guerra como Médico Capitão aos 51 anos, pega tuberculose e bate as botas.

Read Full Post »