Feeds:
Posts
Comentários

Archive for setembro \28\UTC 2009

 

36. DE LIBERTATE JUVENUM
Ó tu que és a Criança de minhas próprias Entranhas, como te escreverei Eu sobre
as Crianças? Pois aí está o Nó Górdio em nossa inteira Corda de Sabedoria, e não
pode ser cortado com Espada; não, nem mesmo a de um maior que
Alexandre-de-Dois-Chifres. E é um Equilíbrio como aquele do Ovo, e a violência de
um Colombo apenas rachará a Casca tenra que devemos antes de mais nada
preservar.
Agora, como Sentinela daquela Fortaleza está um certo Paradoxo de Aplicação
geral, e desta Maneira genérica Eu o declararei, para que seu Sentido particular
possa de agora em diante iluminar-te a Mente. E este é o Paradoxo: que existem
Laços que levam à Escravidão e Laços que levam à Liberdade. Todos nós somos
amarrados com muitos Laços pelo nosso Ambiente, e em grande Parte somos nós
que devemos decidir se tais Laços nos escravizarão ou nos emanciparão. E Eu te
tornarei clara esta Tese por Meio de uma Ilustração.

36. DE LIBERTATE JUVENUM

Ó tu que és a Criança de minhas próprias Entranhas, como te escreverei Eu sobre as Crianças? Pois aí está o Nó Górdio em nossa inteira Corda de Sabedoria, e não pode ser cortado com Espada; não, nem mesmo a de um maior que Alexandre-de-Dois-Chifres. E é um Equilíbrio como aquele do Ovo, e a violência de um Colombo apenas rachará a Casca tenra que devemos antes de mais nada  preservar.

Agora, como Sentinela daquela Fortaleza está um certo Paradoxo de Aplicação geral, e desta Maneira genérica Eu o declararei, para que seu Sentido particular possa de agora em diante iluminar-te a Mente. E este é o Paradoxo: que existem Laços que levam à Escravidão e Laços que levam à Liberdade. Todos nós somos amarrados com muitos Laços pelo nosso Ambiente, e em grande Parte somos nós que devemos decidir se tais Laços nos escravizarão ou nos emanciparão. E Eu te tornarei clara esta Tese por Meio de uma Ilustração.

Read Full Post »

35. DE LIBERTATE MENTIS
NÃO haverá Propriedade em Pensamento Humano. Que cada qual pense como
quiser sobre o Universo; mas que nenhum tente impor aquele Pensamento sobre
outrem por qualquer Ameaça de Punição neste Mundo ou em qualquer outro Mundo.
Considera, se bem que Eu te incito a Esforço em teu Caminho, no entanto é o
Caminho de tua Vontade; e Eu nem sequer digo que é bom que tu te apresses nele,
pois o Assunto inteiro jaz em tua Vontade, e te forçares contra tua Natureza seria um
Obstáculo à tua Passagem. Mas se Eu te urjo a que corras este Curso como um
Atleta, é porque Eu percebi em tua Natureza um grande Ardor e pujante
Concentração naquela Vontade, e Eu te escrevo esta Carta sabendo bem que tu te
alegrarás extremamente nela, desde que ela é uma Expressão de tua própria
Vontade, e talvez uma Revelação desta; algo que tu buscas veementemente. Eu te
comando portanto a que não permitas a nenhum que tiranize a outro em
Pensamento, ou de qualquer outra forma blasfeme contra a grande Liberdade de
Nosso Pai o Sol no Grande Cosmo, ou de seu Vice-rei no Pequeno.

 

35. DE LIBERTATE MENTIS

NÃO haverá Propriedade em Pensamento Humano. Que cada qual pense como quiser sobre o Universo; mas que nenhum tente impor aquele Pensamento sobre outrem por qualquer Ameaça de Punição neste Mundo ou em qualquer outro Mundo. Considera, se bem que Eu te incito a Esforço em teu Caminho, no entanto é o Caminho de tua Vontade; e Eu nem sequer digo que é bom que tu te apresses nele, pois o Assunto inteiro jaz em tua Vontade, e te forçares contra tua Natureza seria um Obstáculo à tua Passagem. Mas se Eu te urjo a que corras este Curso como um Atleta, é porque Eu percebi em tua Natureza um grande Ardor e pujante Concentração naquela Vontade, e Eu te escrevo esta Carta sabendo bem que tu te alegrarás extremamente nela, desde que ela é uma Expressão de tua própria Vontade, e talvez uma Revelação desta; algo que tu buscas veementemente. Eu te comando portanto a que não permitas a nenhum que tiranize a outro em Pensamento, ou de qualquer outra forma blasfeme contra a grande Liberdade de Nosso Pai o Sol no Grande Cosmo, ou de seu Vice-rei no Pequeno.

Read Full Post »

 

34. DE LIBERTATE CORPORIS
NÃO haverá Propriedade em Carne humana. Todo Homem e toda Mulher tem
Direito Irretorquível de entregar o Corpo ao Gozo de qualquer outra pessoa. O
exercício deste Direito não será punido quer por Lei ou por Costume; não haverá
Penalidade quer por Perda ou Diminuição de Liberdade, de Direitos, de Riqueza, ou
de Posição Social; mas esta Franquia será respeitada por todos, visto que é o Direito
da Vontade física. Por este mesmo motivo tu causarás completa Restrição e Punição
de quem quer que busque limitar aquela Franquia para seu próprio Lucro pessoal, ou
10 of 57
Desejo, ou Ideal. Tomo Homem e toda Mulher tem pleno direito quer de conceder
quer de negar o Corpo, como a Vontade falar neste. Isto sendo feito Hábito, os
males do Amor, que são muitos, estendendo-se a Distúrbio não só do Corpo como
da Mente (e isto em Caminhos obscuros), pouco a pouco desaparecerão da Face de
Sua Glória inenarrável.

34. DE LIBERTATE CORPORIS

NÃO haverá Propriedade em Carne humana. Todo Homem e toda Mulher tem Direito Irretorquível de entregar o Corpo ao Gozo de qualquer outra pessoa. O exercício deste Direito não será punido quer por Lei ou por Costume; não haverá Penalidade quer por Perda ou Diminuição de Liberdade, de Direitos, de Riqueza, ou de Posição Social; mas esta Franquia será respeitada por todos, visto que é o Direito da Vontade física. Por este mesmo motivo tu causarás completa Restrição e Punição de quem quer que busque limitar aquela Franquia para seu próprio Lucro pessoal, ou Desejo, ou Ideal. Tomo Homem e toda Mulher tem pleno direito quer de conceder quer de negar o Corpo, como a Vontade falar neste. Isto sendo feito Hábito, os males do Amor, que são muitos, estendendo-se a Distúrbio não só do Corpo como da Mente (e isto em Caminhos obscuros), pouco a pouco desaparecerão da Face de Sua Glória inenarrável.

Read Full Post »

 

33. DE NECESSITATE COMMUNI
COMPREENDE antes de mais nada que os Perturbadores da Paz da Humanidade
agem assim por Causa de sua Ignorância de suas Verdadeiras Vontades. Portanto,
à Medida que esta minha Sabedoria aumenta entre os Homens, a falsa Vontade ao
Crime se tornará constantemente mais rara. Também, o Exercício de Nossa
Liberdade fará com que os Homens nasçam cada vez menos afligidos por aquele
Distúrbio do Espírito que engendra essas falsas Vontades. Mas, enquanto à Espera
dessa Perfeição, tu deves por Lei assegurar a todo e cada Homem um Meio de
satisfazer suas Necessidades físicas e mentais, deixando-o livre para desenvolver
qualquer superestrutura conforme a Vontade dele, e protegendo-o de quem quer que
busque privá-lo destes Direitos vertebrais. Haverá portanto um Padrão de
Satisfação, se bem que deverá variar em Detalhe com Raça, Clima e tais outras
Condições. E esse Padrão estará baseado sobre uma ampla Interpretação de Fatos
biológicos, fisiológicos, e outros semelhantes.

33. DE NECESSITATE COMMUNI

COMPREENDE antes de mais nada que os Perturbadores da Paz da Humanidade agem assim por Causa de sua Ignorância de suas Verdadeiras Vontades. Portanto, à Medida que esta minha Sabedoria aumenta entre os Homens, a falsa Vontade ao Crime se tornará constantemente mais rara. Também, o Exercício de Nossa Liberdade fará com que os Homens nasçam cada vez menos afligidos por aquele Distúrbio do Espírito que engendra essas falsas Vontades. Mas, enquanto à Espera dessa Perfeição, tu deves por Lei assegurar a todo e cada Homem um Meio de satisfazer suas Necessidades físicas e mentais, deixando-o livre para desenvolver qualquer superestrutura conforme a Vontade dele, e protegendo-o de quem quer que busque privá-lo destes Direitos vertebrais. Haverá portanto um Padrão de Satisfação, se bem que deverá variar em Detalhe com Raça, Clima e tais outras Condições. E esse Padrão estará baseado sobre uma ampla Interpretação de Fatos biológicos, fisiológicos, e outros semelhantes.

 

Read Full Post »

32. DE LEGIBUS CONTRA MOTUM

NÃO digas, em tua Pressa, que tais Estagnações são Unidade, mesmo como a última Vitória de tua livre Vontade é Unidade. Pois tua Vontade se move por livre Função, de acordo com sua Natureza particular, em direção àquele Fim da Dissolução de todas as Complexidades; e os Ideais e Padrões são Tentativas de te fazer empacar nesse Caminho. Se bem que para ti algum Ideal particular possa ser parte do teu Caminho, no entanto para teu Vizinho pode ser que assim não seja. Coloca todos os Homens a Cavalo; de fato tu aceleras o Soldado de Infantaria em seu Caminho; mas que fizeste ao Aviador? Tu deves ter Leis e Costumes simples para expressar a Vontade geral, e assim impedir a Tirania ou Violência de uns poucos; mas não multipliques essas Leis e esses Costumes! Agora então Eu te declararei aqui os Limites da Lei Civil sobre a Rocha da Lei de Télema.

Read Full Post »

 

31. DE LEGE MOTUS
CONSIDERA, meu Filho, aquela palavra no Chamado ou Chave dos Trinta Aethyrs: “Contemplai a Face do vosso Deus, o Começo do Conforto, cujos olhos são o Brilho dos Céus, que vos proveu para o Governo da Terra e sua Variedade Inominável!” E novamente: “que não haja nenhuma Criatura sobre ela ou dentro dela a mesma. Todos os seus Membros, difiram eles em suas Qualidades, e não haja nenhuma Criatura igual a outra.” Aqui também está a voz da verdadeira Ciência, gritando: Variação é a Chave da Evolução. E em terceiro vem a Arte, percebendo Beleza na Harmonia dos Diversos. Aprende então, ó meu Filho, que todas as Leis, todos os Sistemas, todos os Costumes, todos os Ideais e Padrões que tendem a produzir Uniformidade, estando em direta Oposição à Vontade da Natureza de mudar e de se desenvolver através de Variedade, são  amaldiçoados. Luta com toda Pujança de tua Hombridade contra estas Forças, pois elas resistem a Mudança, que é Vida; e assim são da Morte.

 

31. DE LEGE MOTUS

CONSIDERA, meu Filho, aquela palavra no Chamado ou Chave dos Trinta Aethyrs: “Contemplai a Face do vosso Deus, o Começo do Conforto, cujos olhos são o Brilho dos Céus, que vos proveu para o Governo da Terra e sua Variedade Inominável!” E novamente: “que não haja nenhuma Criatura sobre ela ou dentro dela a mesma. Todos os seus Membros, difiram eles em suas Qualidades, e não haja nenhuma Criatura igual a outra.” Aqui também está a voz da verdadeira Ciência, gritando: Variação é a Chave da Evolução. E em terceiro vem a Arte, percebendo Beleza na Harmonia dos Diversos. Aprende então, ó meu Filho, que todas as Leis, todos os Sistemas, todos os Costumes, todos os Ideais e Padrões que tendem a produzir Uniformidade, estando em direta Oposição à Vontade da Natureza de mudar e de se desenvolver através de Variedade, são  amaldiçoados. Luta com toda Pujança de tua Hombridade contra estas Forças, pois elas resistem a Mudança, que é Vida; e assim são da Morte.

 

 

Read Full Post »

Pessoal, disponível só encontrei esses quatro episódio que passaram, encontrei todos os outros incorporados em um site, mas não tenho como publicar aqui, então quem quiser ver o restante dos vídeos veja AQUI.

Eu, particularmente não consegui ver o resto, acho que o site pode estar com problemas (só consegui abrir o último). Se alguém conseguir encontrar, mande o link nos comentários, eu publicarei se estiver na sequência. Obrigado.

Read Full Post »

Older Posts »