Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Dissecando Liber Aleph’ Category

POR este Motivo é o Poeta chamado uma Encarnação do Zeitgeist, isto é, do Espírito ou Vontade da Sua Época. Assim, todo Poeta é também um Profeta, porque quando aquilo que ele diz é reconhecido como a Expressão do Pensamento deles mesmos pelos Homens, eles convertem isso em Ação; de forma que, na Fala de Gente vulgar e ignorante, “aquilo que ele profetizou se cumpre.” Ora, o Poeta é o Intérprete dos Hieróglifos da Vontade Oculta do Homem em muitos Assuntos, alguns superficiais, alguns profundos, conforme lhe seja dado fazer. Além do mais, não é bem na Mensagem de qualquer dos seus Poemas, mas antes no Sabor quintessencial do Poeta, que tu deves buscar esta Profecia. E isto é uma Arte mui necessária a todo Estadista. Quem senão Shelley profetizou a queda do Cristianismo, e a Organização do Trabalho, e a Liberdade da Mulher; quem senão Nietsche declarou o Princípio que foi a Raiz da Guerra Mundial? Vês então claramente que nestes Homens estavam as Chaves dos Escuros Portais do Futuro; não deveriam os Reis e seus Ministros ter prestado atenção a eles, cumprindo-lhes a Palavra sem Conflito?

Read Full Post »

66. DE CONFORMITATE MAGI
CUIDA portanto, ó meu Filho, de que em teu Trabalho não cometas Violência contra a Vontade do Todo, ou contra a Vontade comum a todos aqueles Entes (ou Acontecentes) que são de uma mesma Natureza geral contigo, ou à tua própria Vontade particular. Pois primeiro que tudo tu és necessariamente movido em direção à Meta Única partindo de tua própria Posição; mas em segundo lugar tu és movido em direção à Meta própria à tua Raça, e Casta, e Família, por Virtude de teu Nascimento. E estas são, Eu posso dizer, as Condições ou Limites da tua Vontade individual. Tu ris? Que então, dizes tu, da Vontade Revolucionária? Não erres, meu Filho! O Magus, tal como o Poeta, é a Expressão da Verdadeira Vontade dos seus Semelhantes; e seu Sucesso é sua Prova, como está escrito no Livro da Lei. Pois seu Trabalho é livrar os Homens dos grilhões de uma Vontade falsa ou superada, revelando-lhes, na Medida das Necessidades presentes deles, suas verdadeiras naturezas.

Read Full Post »

65. DE CORDE CANDIDO
PENSA também, ó meu Filho, nesta Imagem: que se dois Países estão em Paz, um Homem viaja entre eles sem empecilho; mas se existe Guerra, todas as Barreiras entre eles são imediatamente fechadas, salvo umas poucas, e estas são vigiadas e guardadas, de forma que os Obstáculos são muitos. Este então é o caso da Magia; pois se tu puseste em Harmonia todos os Princípios dentro de ti, tu podes trabalhar facilmente para transmutar uma Força em sua semelhante sobre outro Plano, o que é a Obra essencial da nossa Arte; mas se tu estás em Guerra dentro de ti mesmo, como podes trabalhar? Nosso Mestre Hermes Trismegistus escreveu no Cabeçalho de sua Tábua de Esmeralda esta Palavra: o que está em cima é como o que está embaixo, e o que está embaixo é como que está em cima, para a Execução dos Milagres da Substância Única. Então, e se o que está embaixo não for como o que está em cima? E se a Substância de Ti for Duas, e não Uma? E nisto vês a Necessidade da Confissão de um Coração Puro, como está escrito no Papiro dos Mortos.

Read Full Post »

64. DE RATIONE MAGI VITAE
ESTUDA a Lógica, que é o Código das Leis do Pensamento. Estuda o Método da Ciência, que é a Aplicação da Lógica aos Fatos do Universo. Não penses jamais que podes revogar estas Leis, pois se bem que elas sejam Limitações, elas são as Regras do teu Jogo que tu jogas. Pois embora em teus Trances tu te tornes Aquilo que não está sujeito a essas Leis, ainda assim elas são definitivas com respeito àquelas Coisas que tu as estabeleceste para governar. Não, ó meu Filho, esta Palavra governar não me agrada; uma Lei é apenas uma Declaração da Natureza da Coisa à qual ela se aplica. Pois nada é compelido salvo por Virtude de sua própria verdadeira Vontade. Portanto, a Lei humana ou é uma Declaração da Vontade e da Natureza do Homem, ou então é uma Falsidade contrária a esta, e se torna nula e sem Efeito.

Read Full Post »

63. DE PRUDENTIA
CONSIDERA a Embriaguez, como por Variação de Condições Corporais tu podes alterar seu Efeito sobre a Mente, e o reverso, lembrando a Disciplina de Teophrastus Paracelsus, como, opondo Vinho à Exerção física, ele obtinha uma certa Purificação e Exaltação. No entanto, fosse ele sete vezes maior do que foi, ele não teria conseguido isto com Óleo de Vitríolo. Aprende então que há certos Canais definidos de Ação e Reação entre Corpo e Mente; sonda estes Canais, e conforme eles maneja as tuas Velas, não julgando que estás em Mar aberto. E se por acaso tu, sondando estes, descobrires novos Canais, regozija-te, e marca-os e descreve-os para Lucro de teus Semelhantes; mas lembra-te constantemente de que descobrir um novo Percurso para escalar um Precipício não remove o Precipício. Pois onde tu, ó Anjo e no entanto Homem, trilhaste delicadamente se bem que sem Medo, os Tolos se precipitarão para Destruição deles.

Read Full Post »

62. DE RELATIONE ILLUSIONUM
DISTO Eu te falarei ainda, pois vê aqui uma grande Rocha de Ignorância de um lado, e um grande Redemoinho de Erro do outro; neste Estreito há muitos Cascos de Naufrágios Mágicos. Não conheces tu aquele velho Enigma, se é legal pagar tributo a César ou não? Dá portanto ao Corpo as coisas do Corpo, e à Mente as coisas da Mente. Entretanto, por causa da Harmonia interior de todas as Coisas, que procede da Natureza Única Original delas, existe Ação e Reação de umas sobre as outras, como Eu já declarei nesta minha Epístola. Mas a Lei é universal, e entre estes dois Tipos de Ilusão existe uma Proporção ordenada; e é próprio à tua Ciência delimitar e descrever esta Lei de Interação; pois negá-la por completo (ou estendê-la ao Infinito) é Tolice, fruto de Ignorância, Preguiça e Incapacidade de observar os Fatos.

Read Full Post »

61. DE VERITATE FALSI
ALÉM disto, este Assunto toca a Natureza da Verdade. Pois se bem que para ti em teu Verdadeiro Ente, absoluto e sem condições, todo este Universo, que é relativo e condicionado, é uma Ilusão; entretanto, para aquela Parte de ti pela qual tu o percebes, a Lei do Ser (ou Vir-a-Ser) dele é uma Lei de Verdade. Aprende então que todas as Relações são verdadeiras sobre seu próprio Plano, e que seria uma Violação da Natureza ajustá-las irregularmente. Assim, se bem que tu te descobriste a Ti Mesmo, e sabes que Tu Mesmo és imortal e imutável, além do Tempo e do Espaço, livre da Causalidade, tão por completo que até a tua Mente partilha constantemente desta Percepção, tu de modo algum alteraste as Relações de teu Corpo com suas Síndromes no Mundo de que ele é uma Parte. Quererias prolongar a Vida do teu Corpo Então acomoda as Condições do teu Corpo ao seu Ambiente, dando-lhe Luz, Ar, Alimento, e Exercício como sua Natureza requer. Assim também, mutatis mutandis, cuida da Saúde da tua Mente.

Read Full Post »

Older Posts »